quarta-feira, 21 de abril de 2010

Gonçalves Dias

Resumo:


Primeiro grande poeta do Romantismo brasileiro. A temática indianista que caracteriza sua obra apresenta forte colorido e ritmo. Seu grande poema indianista Os Timbiras ficou incompleto, pois durante o naufrágio em que o poeta morreu perderam-se também os textos. Além da vertente indianista, também se destaca a lírica amorosa, mas não apresenta passionalidade. Aqui a mulher é sempre um anjo, idealizada, numa ótica platônica.

Principais Obras:

• "I Juca Pirama", "Canção do Tamoio", “Os Timbiras” - Sentimento de honra e valentia do índio

• "Leito de folhas verdes", "Se se morre de amor", "Como? És tu?", "Ainda uma vez - adeus!", "Seus olhos"

• "Canção do Exílio" - Solidão, exílio, amor à pátria, retomada por muitos modernistas

• "O mar", "A noite", "A tarde" - Poesias impregnadas de religiosidade sobre a majestade da natureza

• Livros - Primeiros Cantos (1846), Segundos Cantos (1848), Sextilhas de Frei Antão (1848), Últimos Cantos (1851), Os Timbiras, Cantos (1857).


Poema:

"Minha terra tem palmeiras,

Onde canta o Sabiá;

As aves, que aqui gorjeiam,

Não gorjeiam como lá."

                                                                                    Canção do Exílio

"Por onde quer que fordes de fugida

Vai o fero Itajuba perseguir-vos

Por água ou terra, ou campos, ou florestas;

Tremei!..." Os Timbiras

"Eu vi o brioso no largo terreiro,

Cantar prisioneiro

Seu canto de morte, que nunca esqueci:

Valente como era, chorou sem ter pejo;

Parece que o vejo,

Que o tenho nest'hora diante de mi."

                                                                               I-Juca Pirama

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário